29 de set de 2009

Boteco São Bento (o pior bar do sistema solar)

saobento

Depois da Faixa de Gaza e do Acre, este é o pior lugar do mundo para você ir com os amigos. Caro, petiscos sem graça e, principalmente, garçons ultra-power-mega chatos: você toma dois dedos do seu chopp, quente e azedo que nem xoxota nos tempos dos vikings, eles já colocam outro na mesa. E se você recusa, eles ainda ficam putos. Só tulipadas diárias no rabo para justificar tamanha simpatia no atendimento. 

  • Fui no da Vila Madalena. Dizem que o do Itaim é ainda pior. 
  • Para dicas de botecos que valem a pena, leia outras resenhas aqui
  • Siga o Resenha pelo Twitter antes que eu bote outro link na mesa.

*Este post é exatamente o mesmo post colocado no Resenha em Seis, blog que recebeu uma notificação judicial para retirar esta mensagem fo ar. Pelo video abaixo, faz todo o sentido:

A idéia é dos posts duplicados é do Cardoso, e eu apoio!

28 de set de 2009

E a olimpiada hein…

Bom, eu queria falar um pouco sobre a escolha da sedes para Olimpiada de 2016, que será realizados neste próxima sexta feira, dia 2, em Copenhaguem, na Dinamarca. Mas não queria falar isso logo de cara sem ajuda de ninguém. Portanto deixo uma pequena questão para elucidar minhas idéias. Escrevei algo na quinta-feira antes do anúncio:

PS: Como identificado pelo meu caro @pomeu, o Título é sobre a Copa do Mundo, mas a pesquisa é referente a Olimpiada. Foi um ato falho durante a elaboração da pesquisa. ERREI!

27 de set de 2009

R7 e o inicio

Sim, o famigerado portal da Rede Record de televisão está no ar. Como muitos perceberam via Twiiter, o site não trás nada de novo. Questões técnicas fundamentais foram deixadas de lado claramente neste primeiro momento. Não existe nenhum redirecionamento para o site quando você digita o endereço sem o www, assim como o dominio .com.br, que é de propriedade da Record. Os vídeos são inexistentes na homepage, e os efeitos estão restritos ao mouseover nos links (quando voce passa o mouse e algum efeito de preenchimento ocorre no objeto ao qual o mouse passou). Além da sobrecarga de acessos após o lançamento do site e sua semelhança com o seu principal rival, o portal G1

Mas a analise não pode ser feita apenas neste ponto. Fica muito claro que a Record não está nem um pouco preocupada com isso. O foco dela é outro. 

Em um primeiro momento, podemos ver de cara um grande número de nomes que chegam para trazer grife para o site. Fabiola Reipert, Rosana Hermann e Rubens Ewald Filho são alguns destes nomes, que terão espaço no blogroll do site, onde não falta um tema para ser discutido.

Porém, não fica só nisso. O conteúdo do site promete ser bombástico. Logo de cara, uma notícia que chama atenção é sobre o Senador Mario Couto, que segundo o site gasta quase R$ 5.000 em loja que vende descartáveis. A chamada da matéria não deixa dúvida nenhuma do enfoque da área política: “Senador tucano gasta quase R$ 5.000 em loja que vende descartáveis”. Claro que, para não ficar tão evidente esta intenção para os meros mortais, existia também a grande “noticia” que Geraldo Luis está namorando Franciely, ex-Fazenda.

Ou seja, ficou claro que o investimento de 100 milhões de Reais será utilizado para uma batalha muito maior do que falhas para acessar o site neste inicio. Vai dar muito pano para manga, sem sombra de dúvida.

22 de set de 2009

Primavera

frasco-da-pena-e-de-tinta-thumb9446296 A mulher estava no caixa com a sua filha. Apenas uma pessoa a sua frente no momento. Infelizmente, o dinheiro contado que ela estava na mão não daria para comprar um pote de iogurte de no máximo 80 centavos que sua filha acabará de pegar. A filha nem reclama muito, parece conformada em saber que mãe não teria o dinheiro para comprar o alimento. Ao retornar triste para geladeira do supermercado, o senhor que estava logo a frente na fila do mercado chama: “Ei mocinha, aqui…” Aquele ar de conformidade com a situação triste transforma-se automaticamente em um sorriso que é mutuamente compartilhando entre o senhor e a menina. A mãe fica com um ar resignado, talvez sabendo que seria uma vergonha para ela não ter o dinheiro para pagar o alimento da filha. Porém a inocência da criança não percebe tal ar e isso não foi capaz de tirar o sorriso da menina, que desfilou na rua com o seu pequeno presente em um ar de felicidade puro e simples. O senhor apenas adentrou ao seu carro, muito provavelmente pensando que tinha feito a coisa certa ao fazer uma garotinha sorrir. E eu, que assisti tudo isso, lembrei que hoje começa a Primavera…

Uma conversa e uma vontade

“- É lindo.

- Concordo contigo, maravilhoso. Pessoas que eu acompanho, numa linda praia… Começo a imaginar o que haverá lá…

porto_de_galinhas porto-de-galinhas-el
portowo9 porto de galinhas2

- Então, por que você não tenta?

- Talvez eu não seja bom o suficiente para falar de local tão lindo…

- Como assim? Você nunca foi para lá! Você só tem estas imagens da sua cabeça, e ainda assim vai perder a oportunidade de ir?

- Eu não sei…

- Olha, você já viu um recife de corais de perto?

- Não.

- Alguma vez você ficou hospedado em hotéis da melhor qualidade, onde pessoas de todo o mundo hospedam-se durante o ano todo e ainda assim acham que estão em casa?

- No máximo em alguns hotéis bons, mas sempre a trabalho…

- Você teve a oportunidade alguma vez de praticar esportes radicais com uma vista tão linda de plano de fundo?

- Até em sonho é difícil imaginar…

- Imagina você ouvindo esta música de fundo deitado numa rede…

- Seria demais mesmo.

- Então faça o post falando sobre isso.

- E como eu farei isso?

- Você é capaz, saberá como fazer…”

E minha consciência voltou a pensar no trabalho… Mas temos esta conversa desde que eu fiquei sabendo da promoção. Acho que voltarei a dormir tranquilo. Pelo menos enquanto não sai o resultado…


Sim, eu quero cair na Rede de Porto... :)

Para me ajudarem, clique aqui no logo abaixo e vote neste post:

clique

18 de set de 2009

Qual é o limite da nossa seleção?

Na última semana, a seleção brasileira conseguiu sua classificação para a copa do mundo. Com isso o Brasil conseguiu nestes últimos tempos todos os seus objetivos com a seleção. Foi campeã da Última Copa América em cima da Argentina que, naquela época, jogava o melhor futebol do continente; foi campeã da Copa das Confederações mostrando muita garra e a classificação antecipada para Copa do Mundo.

A partir disto, deveríamos pensar que o Brasil encontra-se em uma ótima condição para chegar a Copa. Porém, vamos fazer algumas analises:

- Dunga não tem critério. Ele fala que convoca baseado no que os jogadores apresentam nos clubes. O Elano, que é um jogador símbolo da sua passagem, foi reserva durante muito tempo no Manchester City. Além disso, ele é teimoso como treinador. Por se achar perseguido por parte da imprensa, ele demorou para convocar Ramirez para jogar assim que houve uma declaração do próprio Ramirez questionando o fato de só jogadores de times estrangeiros serem convocados para integrar o time durante as eliminatórias. Entretanto, fez um time combativo e que não desiste nunca, mesmo quando joga muito mal, espelhando um pouco da sua trajetória como jogador.

- A defesa do Brasil nunca foi tão pouco discutida, entretanto, nunca foi tão ameaçada em alguns jogos. Os valores individuais como Júlio Cesar, os laterais Maicon e Daniel Alves e os diversos zagueiros convocados, como Lucio, Juan, Thiago Silva, Miranda, Luisão e Alex Costa, não tem seus nomes contestados e dificilmente fazem partidas abaixo da média. Entretanto, são pouco protegidos principalmente quando os outros times exploram o lado esquerdo da seleção ou dominam o meio de campo, que tem Gilberto Silva sobrecarregado e ele não tem feito atuações regulares.

- Algumas apostas no meio campo deram certo, como Josué, que sempre carrega o piano quando necessário, e Felipe Melo, que desde a época de Flamengo e Grêmio mostrou esta fragilidade que pode custar suas boas atuações até agora: a cabeça fraca. Elano também poderia entrar nesta lista, mas não vejo um porque para um jogador tão versátil quanto ele ser contestado tanto. Bom cobrador de faltas e escanteios, joga em todas as posições do meio campo e pode ser improvisado na lateral por necessidade.

- No Ataque, temos problemas para substituir Robinho, isso se o próprio Robinho encontrar o bom futebol de antes. Como o esquema do Dunga tem sido o 4-2-3-1, Robinho tem atuado como ponta pelo lado esquerdo, invertendo com o Kaká durante as partidas da seleção. O problema é que no apoio a marcação ele não marca tanto, auxiliando na minha idéia de que o lado esquerdo é o lado mais fraco do time. Quando Nilmar entrou na última partida, ele jogou ao lado de Adriano muitas vezes. A marcação ficou ainda pior, como comprovado no 1° gol do time Chileno. Além disso, nenhum outro centroavante vive uma fase tão boa quanto Luís Fabiano, e talvez numa eventualidade não exista um substituto a altura.

- No caso da administração, a CBF já interferiu no trabalho do Dunga antes na época da convocação da Seleção Olímpica, como ficou claro quando Ricardo Teixeira anunciou a convocação de Ronaldinho Gaúcho quando este não era nem mencionado nas entrevistas do Técnico. O segundo fator que vale cuidado é como será administrado a preparação antes da Copa. Se a parte comercial falar mais forte que a técnica e não existir controle como ocorreu na última Copa, com treinos que pareciam festas e jogadores pouco motivados, o fiasco pode chegar próximo.

Ou seja, dentro desta minha analise, a limitação maior da Seleção é o motivo do seu sucesso até agora: o treinador. Dunga não é o melhor técnico para a seleção, mas conseguiu tornar-se um bom técnico, que criou um time, algo que nem o renomado Parreira tinha conseguido com um elenco muito melhor do que o atual. Portanto, superar estas barreiras pode ser a chave para o sucesso na próxima copa do mundo. E isto está diretamente ligado com o que Dunga irá fazer até lá.

Este post é uma resposta ao post do Leve na Esportiva: Quais as chances do Brasil em 2010?

17 de set de 2009

Did you know?

Cada vez que eu vejo este vídeos atualizando os dados sobre web e midia digital, fico mais impressionado. Aonde está o fim disso?

Recomendado pela @rinapri

12 de set de 2009

Precisa falar

Como o clássico conto infantil, Dunga não fala nada. Mas totalmente diferente do Dunga do imaginário infantil, o nosso quando fala não faz nada direito. Mesmo eu não preciso falar nada. Só mostrar aqui em 3 passos:

Passo N°1

Passo N°2

Ganhe ou perca, ninguém é obrigado a "engolir" Dunga e sua crônica estupidez - Por Mauro Cezar Pereira (ESPN.com.br)

Passo N°3

Preciso eu falar algo?

7 de set de 2009

Basquete e eu

Na segunda série do primário, adorava as aulas de educação física. Cada dia, o professor pedia para praticar um esporte diferente. E eu adorava quando chegava o dia do Basquete. Era formada uma fila com todos os alunos há aproximadamente dois metros da cesta. E ficávamos lá, chutando algumas bolas na cesta tentando ser mais felizes do que nossa infância permitia. E muitas vezes conseguimos. E eu particularmente era bom. Acertava todas. Mas…

Todos nós sabemos o que o Basquete no passou durante este tempo (esta minhas lembranças já são do longínquo ano de 1992). Times que não lembram em nada o passado glorioso que este esporte ja teve, com gloriosas batalhas entre times históricos, que hoje não fazem nem sombra as equipes do passado, como a Hebraica, o Corinthians, o Santo André do time feminino e o próprio Flamengo, atual campeão brasileiro masculino, mas que não lembram em nada os times antigos. Mesmo assim, sempre que tenho a oportunidade, assisto uma boa partida, que infelizmente, só tenho oportunidade de ver na NBA. E jogar, desde 2001 não consigo jogar uns lances livres sequer.

E eu voltei a ter vontade de lançar algumas bolas depois do que eu vi no fim de semana. Fiquei empolgado em ver o Brasil de volta, não ainda com os seus clubes, mas como uma seleção forte, que tem bons valores em todas as posições, que não depende de um jogador, faz um jogo coletivo, com infiltração no garrafão, virada de jogo e não fica preso também a apenas bolas de 3 pontos.

Esta seleção não é fruto de nenhuma mudança política, pelo contrário. É fruto da mesma péssima administração que fizeram muitos como eu, perderem interesse do esporte durante este longo período. Agora, os nossos únicos bons valores vão para fora  ou para NBA ou as Ligas Européias mais fortes, como a Espanhola ou as do Leste Europeu. E isso ajudou? Sim, pois os campeonatos mais fortes fazem com que esses jogadores aprendam a trabalhar taticamente muito melhor do que é feito no país. E a seleção também só melhorou seu jogo quando passou a ser trabalhada por um técnico estrangeiro. Por sinal, ouvi da boca do Wlamir Marques durante uma das transmissões da Copa America dizendo que o Moncho Monsalve foi ótimo jogador. E aonde estão nossos ótimos jogadores que fizeram história, como o próprio Wlamir? Foram jogados de lado e não participaram durante anos em nada na administração esportiva, aleijados por uma administração incompetente e que locupletou por muito tempo do cargo por razões diversas e obscuras conforme vários veículos de mídia reportaram nos últimos anos. Hoje, esta mesma administração teve pequenas mudanças, que já fizeram enorme diferença no resultado final do dia. Imagina se gente de bem estivesse no meio, cuidando da parte administrativa, quem sabe eu teria visto mais jogos interessantes desde 1992 e como muitos, e pudesse ter mantido o interesse que quando pequeno, era tão grande quanto futebol e automobilismo. Mas não só eu, o menino que gostava de jogar chutar algumas bolas nas cesta, mas o meu colega que ficava atrás de mim na fila, que podia ter virado profissional só com um pouquinho mais de motivação.

6 de set de 2009

Riscos globais na era da informação

Quando temos duas situações ocorrendo na mesma semana, com os mesmos personagens, com acusações parecidas, mesmo sendo estas situações completamente diferentes, existe provavelmente algo de errado. Então, vamos analisar.

O primeiro fato ocorrido foi a divulgação do vídeo de uma campanha não aprovada da DM9 para WWF, onde eles fazem uma menção entre o que ocorreu no 11 de setembro com o Tsunami que varreu a região da Indonésia. (Vídeo Abaixo). A exibição do vídeo chocou muito americanos indignados da forma como foi narrado o caso. A DM9, em contrapartida, diz que após reuniões com o WWF e apresentação do material, eles optaram por não vincularem esta peça publicitária e pediram desculpas pelo fato.

 

Logo após, no outro dia, uma blogueira de tecnologia do Site TechCrunch criticou o Brasil por não conseguir seu visto de entrada no Brasil devido a problemas burocráticos, e colocou no seu post uma Bandeira do Brasil com a inscrição “EPIC FAIL EVER”. Até o presente, não houve outra manifestação no site a respeito do tema, mesmo o post recebido várias mensagens e muitos usuários brasileiros estarem reclamando que alguns de seus posts não foram divulgados.

Qual a relação que podemos fazer entre ambos os casos? O risco que as novas corporações no mundo têm em não analisar ou potencializar qual é o tipo de exposição que uma determinada ação pode ter em outra cultura. Esta semana, ocorreram dois fatos ligados a países com muito mais semelhanças culturais, o que diminuiria o risco de fatos assim ocorrer. Isso quando envolve países onde as barreiras culturais podem ser muito maiores poderia ter impacto em relações comerciais muito mais amplas. Imagina se um fato que ataque a honra do país fosse feito em referencia a China? Ou se uma campanha mostrando brutalidade contra vacas fosse apresentada na Índia? Portanto, este tipo de analise é fundamental para evitar problemas no futuro. E estes riscos aumentam ainda mais conforme a informação é transmitida cada vez mais rapidamente, através de canais de exposição global. No caso da DM9, o YouTube ou o Vimeo pode ser visto em qualquer país do mundo. E o TechCrunch é referencia na área de tecnologia em diversos países e com uso de tecnologias como RSS, em questão de minutos algo escrito a mais de 10 mil Km pode fazer um estrago imenso aqui.

Muitos estudos analisam como é importante a questão cultural e o risco envolvido na implantação sistemas de informação, como este aqui, mas nada como um exemplo prático para um entendimento melhor como não mensurar estes riscos com qualquer atividade que impacta uma cultura diferente dentro daquele trabalho feito.