28 de fev de 2010

Drama no futebol inglês

Confesso que não tinha visto esta imagem e fiquei impressionado. Muito mais até do que no lance do Eduardo da Silva. O meio-campista do Arsenal Aaron Ramsey, numa dividida com o jogador do Stoke City Ryan Shawcross, fraturou a Tíbia e Fíbia e teve que ser submetido a uma operação de emergência.

Segundo o site do Arsenal, a operação foi um sucesso e auxiliará em muito na recuperação de Ramsey. Porém, é certo que ele não jogará mais nesta temporada.

O zagueiro Ryan Shawcross, que saiu visivelmente abalado após o lance, tinha sido convocado pelo técnico Fabio Capello no mesmo dia para jogar o amistoso da Inglaterra contra o Egito. Em declaração feita a sites ingleses, ele disse que “nunca entraria para machucar um companheiro de profissão. Estou muito chateado por Aaron ter sofrido essa grave lesão e todos os meus pensamentos estão com ele. Quero desejar a ele uma pronta e rápida recuperação”

A punição automática para ele será de 3 jogos de suspensão pelo cartão vermelho, porém o técnico do Arsenal Arsene Werger reclamou que a punição é branda para o ocorrido. “Essa punição é simplesmente ridícula”, argumentou o Francês.

Veja o vídeo com a imagem do momento da contusão e todos os momentos seguintes, até a retirada de Ramsey para a Ambulância. São cenas fortes.

Super Street Fighter IV – Apaixonante

Confesso, sou fã da saga Street Fighter desde a versão II – The World Warrior, a primeira que surgiu nos fliperamas do Brasil com força. Depois a paixão continuou com as novas versões em diferentes plataformas: seja no Arcade, Mega Drive, Super NES, Sega Saturn, Playstation I, II e III, sempre joguei todas as versões com o mesmo pique e entusiasmo da primeira. Feliz foi quando consegui no inicio da década jogar a primeira versão em emulador no computador. Mas faltava a versão 3, que não achava em quase nenhuma casa de jogos ou shopping centers.

Faz 3 anos que baixei o emulador da CPS III no meu antigo computador e pude comprovar: Street Fighter III era um grande jogo, mas faltava paixão. Não tinha todos os personagens que marcaram a série ao longo destes anos e alguns eram realmente muito fracos e nada originais (vide Q, Necro, Ramy, Twelve e outros). Mesmo assim, o game play era ótimo, tanto que foi referência para todos os outros jogos da série que vieram em seguida.

Ano passado, a Capcom lançou Street Fighter IV, que era uma volta ao passado glorioso da série, mas com novos gráficos, aproveitando todo o potencial dos videogames da nova geração. Com alguns personagens novos e muitos antigos, o jogo foi um grande acerto. Mesmo assim, ainda faltava algo. Depois de Street Fighter Alpha 3, quando a saga deu opção para escolher mais de 24 personagens, era necessário uma gama enorme de personagens para o jogo não cair numa certa mesmice de opções.

Então, era de esperar que a Capcom lançasse uma nova versão em cima da versão anterior. E que tal uma versão que reúne personagens clássicos da versão 2, da versão 3, da versão 4, e um personagem exclusivo para esta versão? Isto que promete Super Street Fighter IV, o jogo que me arrematou antes mesmo de seu lançamento oficial. E da para entender o motivo de tamanha expectativa. Veja este trailer e entenda o porque:

Fala a verdade, não é incrível?

27 de fev de 2010

Café com Velocidade #105 – F1, Indy e Nascar

Mais um Café com Velocidade gravado esta semana. Infelizmente, sem a presença do companheiro Thiago Raposo, que devido a problemas familiares não pode participar do programa. E sem deixar a peteca cair, Barbara Franzin e eu comentamos tudo sobre o que aconteceu no automobilismo internacional nesta última semana.

Tem Formula 1, com o final do testes em Jerez e a visão nossa sobre estes testes. Falamos a respeito da Indy também, com algumas definições sendo realizadas, e a Nascar com a prova realizada em Fontana válida pela Nationwide Series e Sprint Cup.

Além disso, interagimos com os nossos amigos do Twitter e do Orkut que mandaram dúvidas sobre todas estas categorias, além de uma rápida passada nos resultados da V8 Supercars em sua primeira rodada dupla.

26 de fev de 2010

Contos Corporativos aqui

A partir de hoje, estarei publicando textos do meu antigo blog Contos Corporativos aqui, que passa ser sessão do meu blog. Uma vez que todo conteúdo do “Contos” era criado por mim, não fazia nenhum sentido ter um outro blog para este tipo de conteúdo. Assim, todos os textos já publicados estão disponíveis aqui no meu blog, além de novos textos que estou preparando para colocar aqui. Leiam e comentem, fiquem a vontade! ;)

Feiras e Férias

Toda feira de negócios é assim: Os funcionários ganham a oportunidade de ir para o evento com todas as despesas pagas, interessa por um ou dois estandes demonstrando atividades ou produtos que não tem muito a ver com seu trabalho, pega todos os brindes possíveis, comenta sobre as lindas mulheres que ficam fazendo propaganda e vão embora felizes, pois foi mais um dia perdido de trabalho. E se não fosse assim?

- Carlos, você irá representar nossa empresa numa feira internacional, a FACONECON, ok?

- Pode deixar chefe, irei com todo prazer.

- Ótimo, sabia que poderia contar com você. E sobre esta feira precisarei que você faça um relatório sobre as 5 ferramentas de automação industrial mais utilizadas para o nosso negócios , as 10 melhores empresas de atuação na área operacional para agregar apoio técnico e ainda preciso de dados das nossas concorrentes, sendo que a lista precisa ser revisada e precisa ter os seguintes tópicos (e ele coloca sobre a mesa um fichário com aproximadamente 100 páginas).

- E qual seria a data de entrega de tudo isso?

- Eu gostaria no dia seguinte após o término do evento, uma vez que isso vai direto para o conselho administrativo da empresa.

- Chefe?

- Sim?

- Lembrei que minhas férias estão vencendo no mesmo período deste evento. Acho que vou tirar elas antes que algo acontece, não é melhor?

Claro que este exemplo é um dos possíveis entre vários cenários. Mas com certeza este não é o pior:

- Carlos?

- Pode falar, chefe…

- Acho que suas férias serão aprovadas, só tem um porém…

- Qual senhor?

- Como nossa empresa está expandido mercado, você chefiará nosso estande na próxima F.E.I.R.A, e será pedido o mesmo conteúdo da outra feira. Além disso, eu já olhei seu calendário e não conciliará com nenhum outro evento. E você terá tirado férias, estará pronto para o desafio.

Nesta hora, Carlos pensa em matar a avó dele…

Estacione aqui

Estacionamento é um problema crônico da sociedade moderna. Mais ainda nas grandes empresas em centros urbanos. Este conglomerados ajudaram diversas pessoas a tomarem uma importante decisão: destruir suas casas ao lado dos sultuosos prédios com apenas um estacionamento subterrâneo com pouco mais de 20 vagas, para ganhar um troco com seus Civic e i30 que não podem tomar chuva e os Pálios e Celtas que não podem ficar nas ruas…

- Você não acha que eles deveriam comprar aquelas casas do outro lado da rua para fazer vagas de estacionamento para gente.

- Não! Acabei de contratar a empresa de demolição e outra de pavimentação. E vendi o carro…

E quando vem o comunicado falando que a empresa está expandido operações? Qual é a reação?

- Parece que com o novo contrato eles vão aumentar o numero de vagas, mas para isso terão que construir uma nova edificação…

- Você está querendo dizer que não vai mais rachar a gasolina por que não teremos lugar para estacionar?

Além desta dificuldade natural, quando você acha algum espaço, aquela vaga que ninguém preenche e você passa todo dia, descobre que sua função não condiz com aqueles poucos metros quadrados…

- Mas esta vaga nunca está ocupada…

- Sim, pois o CEO está discutindo com o chefe do RH o orçamento do seu projeto.

Parar dentro da empresa é fácil. Estacionar que é difícil.

A festa da firma

Eu adoraria ser FreeLancer no final do ano. Afinal de contas, eu estaria livre ir do compromisso de ter que ir para a festa da firma.

“Festa da firma?” Isso deve ser coisa de paulista mesmo, que deve adorar pronunciar “Firrrrrrrma”. Se dependesse dos cariocas, as festas não seriam da “firma”. E não é só a questão regional que iria contar, mas também a questão temporal. Talvez porque a palavra “firma” relembre as velhas e boas linhas de montagem, com os seus valentes “peões” mostrando todo seu “expertise” para apertar uma porca ou alinhar uma válvula. Hoje dia, por tudo isso, as festas da firma seria compostas pelos cinqüentões chefes, que a 20 anos atrás eram os homens que Ford adoravam e que talvez não saibam quem seja Drucker.

Tirando a discussão ora etimológica, ora temporal, no fim do ano sempre existe o bochicho sobre como será a festa da firma. Em alguns locais, a discussão é se o budget proposto será o suficiente para contratar o NX Zero ou o Jota Quest. Em outros, se a chefia iria liberar a festa depois de tanta pressão durante o ano todo para aumento e melhoria de salários. E se toda chefia analise o clima dentro da empresa para dar uma festa? Provavelmente as áreas de projeto e desenvolvimento iriam ficar em lados opostos, os publicitários teriam que ter um espaço só para o ego deles, a área de TI ficaria de fora por que nada funcionou durante o ano e por ai vai. Ainda bem que isso não acontece.

O que por ventura ocorre são festas departamentais, para diminuir o perigo. Afinal de contas, você está entre amigos e não terá problema em dançar um pouco além da conta. Mas pode ser que aquela funcionária mais linda do setor tenha levado um amigo de fora para fazer companhia e ele leva seu smartphone no bolso. Logo, na segunda feira após a festa, o setor inteiro descobre o vídeo intitulado “Souza dançando Macarena” após este ser postado em algum blog de “comida árabe” na Internet.

Mas na maioria das vezes a festa é da empresa inteira. “Cuidado, Bino!” alguns irão dizer. O perigo mora ai. Você estará no mesmo ambiente em que muita gente que esqueceu o bom senso em caso. Você poderia encontrar no meio da festa a Claudinha, aquela estagiará que virou coordenadora justamente após sair com o gerente na festa do ano passado. E como bom profissional que encontra este tipo de pessoa após a décima rodada de Original, você olha nos olhos dela e disse educadamente:

“Sua puta! Só dando para o chefe para chegar aonde chegou…”

Existe a lenda dos cartões azuis no dia seguinte as festas, mas creio que isso é só lenda. Se bem que a partir do momento que entramos no quesito bebida, a conversa fica tensa. Fica tensa no primeiro momento quando os funcionários descobrem que a cerveja é da marca “Zunda” e fazem uma pequena greve na terça feira para impedir algo parecido no próximo ano. O contra ponto é que quando a empresa faz um agrado aos seus funcionários e serve vinho Cabo de Hornos sendo “degustado” diretamente no gargalo. Mas isso faz mais estrago para o líder da equipe responsável pela festa do que propriamente para alguém da diretoria da companhia. Este mesmo responsável pela organização que morre ao ver seu Foie Gras feito com todo carinho dentro de um pão francês acompanhado da seguinte frase: “Onde está a coxinha?”

E a bebida parece não ter fim. E o que todo mundo espera na festa começa acontecer. Chega o momento do Happy Hour. A secretária da empresa começa dançar com o moço da fotocópia, o diretor de marketing começa a dar em cima da mulher do diretor de assuntos estratégicos e o presidente da empresa leva um pisão de um estágiario, após o discurso que o próximo ano será o melhor de toda a história da empresa. Para completar a “putaria”, o troféu do melhor funcionário do ano é utilizado como “Garrafa” na famosa dancinha…

E assim acaba este programa de índio para alguns, após o alerta “Vexame Mode On” ativado por alguém, que voce com certeza não lembrará quem foi. Mas depois disso tudo, eu fico pensando por que eu sou FreeLancer e não participo destas festas??? Acho que eu nunca vou conhecer o lado negro da força…

Frases…

- Chefe, está acontecendo alguma manutenção no Ar Condicionado? (Está quente demais para trabalhar, pô!)

- Estes recursos oneram demais nossa folha de pagamento e não tem retorno esperado (Rua…)

- Mas qual seria o Deadline desta tarefa? (Era para ter entrega ontem, pô!)

- Precisamos fazer um realinhamento da estratégia corporativa (Rua…)

- Esta entrega não deveria ter sido feita antes da fase 2? (Vocês erraram o projeto, pô!)

- Pensamos que uma realocação profissional pode ser interessante para você (Qualquer coisa, a rua é logo ali…)

- Vamos pegar um café agora? Pode parar tudo o que voce está fazendo, por favor… (Reunião emergencial…)

- Então, o cenário mundial implica uma série de revisões internas, incluindo metas, alinhamento da marca… (Rua…)

- Precisamos marcar uma reunião com o conselho administrativo e o conselho fiscal… (Falência…)

IM

Esta é uma conversa comum durante o horário de trabalho.

- Você acha que aquele vestido vermelho ficou bom?

- Ficou ótimo, amiga. Além disso, ele realça seu quadril. Você vai arrasar!

- Peraí que eu tenho que entregar o balanço do semestre...

Outra conversa que acontece todo dia.

- O Corinthians não merecia perder! Se não fosse o juiz ladrão!!!!!

- Cara, depois daquele golaço do Palmeiras, você não pode falar nada.

- Mudando de assunto, quanto tempo para processar os dados desta planilha?

Existe um pouco de sentimentalismo algumas vezes...

- :P

- :-)

- <3

Mas existem diálogos sérios também...

- Eles estavam enchendo o saco só...

- ???

- Ops, janela errada!

Certos momentos, é surreal a forma que sao dita algumas coisas. E ainda bem que você não enxerga o próximo...

- Troca de turno comigo?

- O que você irá fazer?

- Abriu um novo bordel na cidade...

- Vish!!!

- Está afim?

- E minha mulher?

- Não se preocupe, ela nunca saberá... (neste momento, o traíra está apertando o botão "save conversation as...")

A tecnologia ajudou e muito nossas vidas, não é? Com ela, podemos fazer tudo o que antes faziamos na hora do café...

Atas e atos

- Onde está a Ata da reunião de ontem?

- Algum problema, Beto?

- Queria revisar a Ata de reunião do time no tema de redução do nosso Backlog e quais foram os tópicos especificados…

Naquele momento, o cara pensa que entrou outro dia no time, vindo de uma empresa pequena, com sonhos de aprender tudo aquilo que outras empresas não poderiam dar. Mas, como todo bom aprendiz que não segue a cartilha, ele quer mostrar serviço e falar aquilo que não sabe…

- Olha, eu até revisei a Ata. Não achei nada a respeito sobre esta redução. Mas alguém falou em diminuição do trabalho e eu acho que ali deveria ser o foco do time.

Mas não é só isso. Normalmente o diretório da Ata fica escondido, ou numa gaveta escura bem longe da mesa do chefe ou dentro de um servidor, em um diretório com 15 sub-pastas.

- Você não acha este documento? Procura no diretório 2009, mes_abril, dia_17,  na pasta do Arquimedes…

- Eu olhei lá faz 2 horas…

Ainda bem que a capacidade do pessoal da produção é inconteste e eles sempre conseguem achar a Ata perdida.

- Não acredito!

- O que foi Luiz, tem algo errado na Ata?

- Olha, está tudo muito bem documentado. Exceto o ano preenchido errado…

Toda empresa tem

Microempresa – Pode ser apenas uma garrafa, mas é naquele momento que todo mundo fala “Poxa vida, bem que podia algo aqui dentro mudar…”

Pequena Empresa – Fica na cozinha, e está cozinha é igual a qualquer cozinha que existe, bagunçada e você não acha nada. Mas é naquele local que você encontra a “Faxineira-Cozinheira-Secretária-Assistente-Social” que mantém informado sobre o que acontece lá dentro.

- Olá tudo bem?

- Tudo. Como está a Nádia?

- Olha, parece que ela está pensando em mudar de emprego, já ouviu até uma proposta da empresa dos Ambrósio de Oliveira.

- Mas eu só queria saber se ela tinha se recuperado da Gripe…

Média Empresa – A cozinha é mais organizada, e em alguns casos já existe refeitório. Ali tem uma máquina industrial e muito provavelmente você encontrará alguns membros da resistência.

- Tem uma empresa que está pagando o dobro do meu salário para sair daqui.

- E o que você está esperando.

- Um médio sem açúcar dessa maquina…

Grande Empresa – As máquinas dominam, e já existem algumas particularidades nestes recintos. Quando tem cadeira de madeira, a duração do break é de 10 minutos no máximo. Quando a cadeira é estofada, métricas de produtividade podem apontar quedas de rendimento entre alguns horários de até uma hora.

- Muito confortável esta poltrona, né?

- Deve ser para compensar este macchiato…

Sala/Andar da Presidência – Tem uma máquina Italiana exclusiva, além de um jogo de cerâmica Turca que é segurado pelo CEO enquanto analisa os últimos relatórios do financeiro.

- Mas como assim? Eles não podem perder tanto tempo no Café!!! Vou ter que implantar uma política nova para contenção de custos e aumento da produtividade. Marcia, aonde está meu Cappuccino que pedi faz 5 minutos?!?!

25 de fev de 2010

Entre Moleskines e idéias

Sabe aquela agenda que em vez de servir para colocar seus contatos e tentar organizar sua vida, transformasse em mural para sua artes e seus pensamentos, sendo passagem obrigatória para qualquer devaneio de uma mente mais hiperativa.

É parece está idéia deste clipe novo do Skank, feito para música “Noites de um verão qualquer”. Com um trabalho muito bonito de arte elaborado pelo artista Conrado Almada, que utilizou diversas imagens diferente em Moleskines, enquanto era rodado tudo em Stop Motion.

O Skank tem uma tradição de clipes criativos e este é mais um que entra na galeria. Veja o vídeo abaixo, indicado pela querida Rina Noronha:

23 de fev de 2010

Omedicast ao vivo com Hélio de La Pena

Live Video streaming by Ustream

Tecnologia: O mundo na palma da mão

Desde 2002, quando comecei a Faculdade de Tecnologia, eu ouço que o foco da empresas é mobilidade e sistemas capazes de flexibilizar atividades de forma simplificada. Durante este tempo, o conceito de Mídias Sociais também explodiu. Em todo lado era repetido que através de tecnologias como AJAX, J2ME e Flash seria possível criar sistemas com interação em tempo real com seus amigos e/ou contatos.

Mas e agora? Tudo isso é passado. Achar que este mundo estar por vir é não olhar ao redor. Smartphones, Tablets e Netbooks conectados rapidamente através de redes 3G (com o 4G chegando…) e hotspots fazem um mundo uma enorme rede social. E onde estão as principais ferramentas que fazem a conexão de todas estas pontas? Marco Gomes explica e foca em Mídias sociais para este mundo que comentei, através desta apresentação que retirei do blog dele.

Espaço Aberto Tecnologia na Campus Party

Atrasado, o Canal Globo News transmitiu no último dia 22, quase um mês depois da Campus Party, um programa especial sobre a Campus Party 2010, mostrando detalhes e curiosidades do evento, além de uma entrevista com o Kevin Mitnick, ex-hacker e atual consultor de segurança, que fala a respeito sobre engenharia social, a técnica por de trás de qualquer golpe na Web.

De novo, mesmo com o devido atraso, é bom rever muitas coisas que eu tive prazer de ver in-loco e participar.

22 de fev de 2010

Obrigado!

Demora um pouco para carregar, mas é muito legal a idéia de você participar do “maior viral de agradecimento do mundo”. Não tenho muitos detalhes a respeito de quem fez este vídeo. A própria pessoa que indicou diz que esta pagina é velha. Mas eu adorei! Até fiquei com vontade de ir para Suécia!

Para você criar seu próprio vídeo, entrem neste endereço: http://en.tackfilm.se/

19 de fev de 2010

Café com Velocidade #104 – F1, Nascar, Indy, WRC

Chegando a edição número 104 do podcast Café com Velocidade, falando tudo sobre o que acontece no automobilismo no Brasil e no mundo. E nesta edição, Barbara Franzin, Thiago Raposo e eu comentamos a respeito da primeira semana de testes no circuito de Jerez de la Frontera, as últimas novidades da IndyCar Series, o inicio da temporada da Nascar, com destaque para as estréias de Danica Patrick na Nationwide Series e Nelsinho Piquet na Camping World Truck Series, além do buraco que atrapalhou a corrida das Nascar Sprint Cup.

Além disso, no bloco das rapidinhas tivemos o WRC, em sua primeira etapa disputada na Suécia, com a estréia de Kimi Raikkonen e o desafio da Toyota Racing Series, que contou com participação brasileira na prova.

E não deixem de acompanhar todos os detalhes do Café com Velocidade no nosso Twitter. Através dele você poderá fazer perguntas para as próximas edições, além de deixar criticas e sugestões que serão lidas por nós, com certeza!

The Carnival never ends

Que tal as velhas e boas marchinhas de Carnaval em Inglês? Le Andrade, cantor conhecido da Internet por ter feito uma versão em inglês do Hino do Flamengo, divulgou para o Jornal Extra do RJ um projeto em que ele toca diversas marchinhas de carnaval. Você consegue identificar todas as letras? Veja o vídeo abaixo:

E aí, gostou?

15 de fev de 2010

Anúncio do Windows Phone

Veja ao vivo o anúncio do Windows Phone, apresentada pelo CEO da Microsoft, Steve Ballmer. É necessário ter o Silverlight instalado na máquina.

13 de fev de 2010

O Haiti e eu

Esta semana participei como “Tuitero” do programa Roda Viva com o Cel. João Batista Bernardes. Sereno, bastante hábil nas sua respostas sobre a situação política e as relações institucionais entre governo brasileiro e a força de paz comandada pelo exercito brasileiro, mostrou um retrato do que ainda acontece no pais caribenho. Nos bastidores do programa, o Cel. pareceu ser uma pessoa bastante acessivel, mostrando a mesma postura desempenhada durante o programa. E por conta disso, fez minha impressão sobre o assunto mudar.

Confesso que quando eu cheguei na sala de espera do programa e vi o pouco movimento gerado pela chegada de alguém do mais alto escalão do exercito brasileiro, pensei comigo que o assunto já era antigo e não traria dividendos suficientes. Estava enganado, como sempre. Ao prestar atenção sobre todas as informações declaradas durante o programa, percebi que ainda falta muito para o Haiti sair desta condição de pobreza extrema.

Veja a abertura do programa com o Cel. Bernardes e entenda um pouco do que eu digo:

Por isso, qualquer atitude que possa ajudar os Haitianos deve ser exaltada. E eu não poderia deixar de mencionar a gravação comemorativa dos 25 anos de “We Are The World”, numa bela iniciativa do Leonel Ritchie em conjunto com o produtor musical Quince Jones, que terá a sua renda revertida para o Haiti. Veja a nova versão, que ficou belíssima.

9 de fev de 2010

Café com Velocidade #103 – F1, Nascar e Indy

Texto escrito pela Barbara Franzin no Velocidade:

Demoramos um pouco mais, mas chegamos com mais uma edição do Café com Velocidade. Esse programa ficou muito bacana, pois falamos em detalhes sobre os novos carros da F1 e nossas expectativas, além de um relato geral da Nascar.

Na parte da Indy, tivemos como convidado o Jackson Lopes, do Blog da Indy. Infelizmente, não pude participar desse bloco tão legal, pois no dia da gravação fiquei sem luz em casa. Vocês sabem, em São Paulo não para de chover e acontecem os imprevistos. Porém, a dupla de Thiagos, Santa Rosa e Raposo, representaram muito bem!

E como sempre temos os vídeos selecionados nas edições, vamos aos comentados:

Pezzolo visita o sambódromo e fala tudo da Indy: 

Comercial com Danica Patrick, que foi veiculado durante o Super Bowl:  


Clique no player abaixo para ouvir:

7 de fev de 2010

1° vez do Google na TV

O Super Bowl deste ano não será lembrado por ter as campanhas publicitárias mais originais. Porém, será lembrado por ser o primeiro evento que teve propaganda do Google na TV. Sim, o gigante da internet nunca tinha vinculado uma propaganda na TV.

E o Google também não quis inovar. Utilizou um vídeo já conhecido como seu #AD oficial: Parisian Love. Vejam:

Como disse o Jeff Paiva no Twitter, sair da web para TV é algo sensacional! :D

6 de fev de 2010

Roda Viva

Coloco na Integra o texto de divulgação do programa Roda Viva, onde participarei como “Tuitero” diretamente dos Estúdio da Cultura, na Agua Branca em São Paulo. Não deixem de participar, pois será o primeiro programa do ano e terá um convidado diretamente ligado com o fato que marcou este inicio de 2010. O programa será ao vivo, nesta próxima segunda-feira, 8 de fevereiro, às 22h00.


Coronel João Batista Bernardeslogoemail

Comandante das Tropas Brasileiras no Haiti

O Haiti - que divide a Ilha Hispaniola com a República Dominicana, no mar do Caribe - foi uma colônia francesa produtora de açúcar até  o início do século XIX e luta, desde 1804, quando se tornou independente graças a uma rebelião de escravos, para combater a pobreza e a miséria.
O país tem uma história cercada por golpes de estado e de governos corruptos e autoritários. Em 2001, Jean-Bertrand Aristide elegeu-se presidente, mas renunciou em 2004 diante de um levante armado, abrindo uma nova crise. Foi quando as Nações Unidas decidiram enviar a Força de Paz, liderada pelo Brasil, para pacificar o Haiti e reerguer a nação.
No mês passado, o país mais pobre da América foi atingido por um forte terremoto que deixou mais de 200 mil mortos. Com o governo fragilizado, seus prédios destruídos e quase sem recursos para trabalhar, o Haiti se tornou ainda mais dependente da ajuda internacional.
A Missão da ONU de Estabilização do Haiti conta com a participação de 7 mil homens de 18 nações, sendo que o comando é do Brasil, sob responsabilidade do General Floriano Peixoto Vieira Neto. As tropas brasileiras estão nas mãos do coronel João Batista Carvalho Bernardes desde julho de 2009.

Participam como convidados entrevistadores:


Eliana Catanhêde, colunista do jornal Folha de S. Paulo; Lourival Sant'Anna, repórter especial do jornal O Estado de S. Paulo; Diego Escosteguy, repórter da sucursal de Brasília da revista Veja e Sérgio Utsch, Repórter do SBT.


Twitters no estúdio: Aloisio Milani, jornalista, coordenador do site haiti.org.br (http://twitter.com/haitibr); Marília Marsulo Gouvêia, professora (http://twitter.com/mariliamarsulo) e Thiago Ribeiro Santa Rosa, analista de tecnologia da informação (http://twitter.com/thiagorsr).


Flicker: Duda Groisman, fotógrafo (http://www.flickr.com/photos/duda-groisman)


Apresentação: Heródoto Barbeiro

Transmissão ao vivo pela Internet
http://www.tvcultura.com.br/rodaviva

HTML5 VS Flash

Uma fala de Steve Jobs gerou um pequeno burburinho entre aqueles que desenvolvem aplicativos web utilizando Flash e ActionScript e os difusores do HTML5 como padrão de linguagem para a futura Web 3.0.

Jobs disse numa reunião da alta cúpula da Apple que o seu tablet iPad não teria suporte ao Flash porque logo o flash tornaria se obsoleto e que é uma plataforma que tem muitos bugs. Isso causou reações e muitas discussões sobre o que Jobs disse. Vários artigos foram escritos a favor ou contra a suas palavras. Porém, pouco foi escrito sobre as duas tecnologias neste período

O HTML5 é uma realidade recente. E uma realidade que começa a se expandir rapidamente. O Flash é um padrão comum e muito difundido no mundo todo. E ambos tem especificações bem diferentes

O Flash é bastante robusto como tecnologia, tem uma linguagem própria de programação baseada no Java Script para criação de elementos dinâmicos baseado em programação de objetos. Com isso, você pode elaborar os mais diversos recursos desde web pages completas como trabalhar apenas algumas áreas da pagina, criando pequenos formulários ou cabeçalhos animados, para interagir com usuários. O HTML5 é baseado na linguagem de marcação que está presente desde o inicio da Web, porém nessa nova roupagem utiliza elementos novos para controle de multimídia além de apresentar uma nova estrutura mais fácil de adaptar-se com os web standards, padrões de organização do código fonte para melhor compreensão de sua semântica.

Em conceitos, ambos atendem os requisitos necessários para o futuro da Web: interoperabilidade entre todos os elementos da página e utilização de multimídia. Porém, o background que envolve ambas as tecnologias irão fazer toda a diferença no futuro. O Flash procede seu processamento na máquina local, sendo necessário a instalação de plug-ins para permitir a utilização desta tecnologia. Está será a grande vantagem do HTML5. Após habilitado no navegador, ele enviará as requisições para o servidor web e não precisará de nada instalado na maquina local, apenas do processamento após receber os dados requeridos pela pagina. Além disso, o HTML5 terá uma usabilidade maior com elementos já existentes do HTML4 e XML, uma vez que é uma variação da estrutura deles. Além de tudo isso, o HTML5 já tem uma vantagem competitiva enorme, com sua habilitação no YouTube, antes mesmo de tornar-se recomendação para todas paginas criadas, que ocorreria em 2012.

Baseado em todas estas informações técnicas, não tenho dúvidas do potencial de crescimento do HTML5, porém a Adobe tem tempo para desenvolver novidades em cima da plataforma do Flash que mantenham o líder do mercado sua posição mesmo com esta nova plataforma aberta chegando forte.

Para aprender um pouco mais sobre o HTML5, veja esta palestra que meu amigo Eduardo Agni fez durante a Campus Party:

E para aqueles que querem conhecer a fundo a estrutura do Flash, recomendo esta documentação oficial da Adobe sobre a estrutura do Flash, em inglês.

Foursquare no Windows Mobile

windowsmobile Um grupo de desenvolvedores independentes criaram um app. para o Windows Mobile para acesso ao Foursquare.com. Chamado de WinMoSquare, este aplicativo ainda está em versão Alpha de desenvolvimento, porém já tem o recursos básicos para aproveitar o social game mais comentado do momento. A interface é bem completa e tem todos os recursos presentes nas outras versões do apps para diferentes aparelhos. Você poderá adicionar um local, fazer um check-in, além de ver onde e o que seus amigos estão.

Para quem não sabe, o Foursquare é um Mash-up onde pessoas podem conectar e interagir de uma maneira prática e divertida. Através da sua rede, você recebe informações sobre os locais visitados pelos seus contatos, além de dicas de atividades que podem ser feitas neste local, que pode ser uma praça, cinema, bar, restaurante, etc. E você pode ser tornar “dono” do lugar, uma vez que você visita mais do que os outros. Além disso, alguns lugares já desenvolvem aplicações próprias que acessam diretamente a API do Foursquare indicando que a pessoa esteve lá e o que ela fez.

Por enquanto, existem aplicativos oficiais do Foursquare para alguns modelos de Smartphones, como iPhone, BlackBerry e aparelhos que utilizam o sistema operacional Android. Para esta versão que roda no Win. Mobile 6.1 e 6.5, você deverá cadastra-se como beta user neste endereço aqui e esperar o envio das informações para o download do arquivo de instalação. E caso você não tenha nenhum dos sistemas listados acima, você pode acessar o Foursquare Mobile para participar.

Campus Party – O capitulo final atrasado

Fiquei cansado de relatar tudo que eu vi na Campus Party a partir do 4° dia. A atmosfera estava espectacular, principalmente quando você está em volta de amigos e pessoa em busca do mesmo objetivo: informação.

Portanto, em vez de colocar mais um texto mencionado aquilo que já foi dito anteriormente, prefiro colocar algumas imagens que tirei lá e dão idéia do que vi. Vejam:

www.flickr.com

Agora, que venha a edição 2011!

Cultura Digital

Quanto mais simples e direta é uma apresentação, mais fácil será para entender algum assunto. E a Bia Granja conseguiu nesta apresentação, feita para o Social Media Week, que ocorreu nesta semana. Veja o que é e por quem é feita a Cultura Digital nossa de cada dia:

4 de fev de 2010

Neymar, o garoto de ouro

Quando surgiu o Neymar, com apenas 12 anos de idade, muito se falou que ele poderia substituir Robinho na equipe profissional do Santos, quando este saisse do time da baixada. Era um caminho natural. Robinho iria para fora do pais, e Neymar tentaria alcançar o sucesso dele.

Hoje, Robinho voltou ao Santos, depois de passagens frustradas pelo futebol espanhol e inglês. E com risco de não ser convocado para a Copa do Mundo, vaga quase garantida até o ano passado.

E Neymar? Bom, Neymar fez isso hoje:

Acho que não existe mais nada para a falar, né?

Google+

Arquivo



Site Meter