30 de jun de 2010

Moovee.Me: Quase um Twitter de cinema

Texto retirado do blog da Gisele Honscha
image
O Moovee.me  tem um conceito muito legal, basicamente funciona como uma rede social sobre cinema: ao entrar na página de um filme você pode ver a opinião de outros usuários sobre a obra e ainda dizer o que achou,  claro, em 140 caracteres. Você pode também seguir o perfil de seus amigos, valorar filmes, criar uma wishlist cinematrográfica e integrar sua conta com o Twitter.
O Moovee.me utiliza a API da Netflix, a maior locadora online dos EUA, usando uma base de dados “a la IMDB“: além de ver informações e opiniões sobre a obra, a partir das páginas dos filmes você pode acessar as dos artistas que estiveram neles e, assim, acabar descobrindo que vai precisar de mais tempo de vida – ou menos tempo de trabalho – para assistir tudo que gostaria. O Sean Pean, por exemplo, me mostrou que andei dando menos atenção a ele do que ele merece.
Um detalhe que me agradou muito foi a configuração de linguagem no perfil do usuário. Além de escolher a língua em que vai escrever suas mensagens e você também seleciona os idiomas em que quer ler as resenhas, ou seja, para mim o sistema filtra as atualizações que estiverem em chinês, dinamarquês e russo ao mesmo tempo em que deixa eu dizer que quero ver todas as mensagens que estiverem em português, inglês e espanhol.
Acredito que é um serviço que pega. A interface simples e bonita ajuda bastante, dá vontade de navegar pelos filmes, deixar uma opinião sobre os favoritos, ver o que os outros estão dizendo. Com certeza é um site que eu consultaria nos dias em que bate aquela vontade de ver um filmezinho. E quem quiser me seguir por lá:http://moovee.me/user/giseleh (O meu é http://moovee.me/user/thiagorsr )
Descobri via @skullnu
UPDATE: nem tinha lido no About que o site foi desenvolvido por dois brasileiros,@campezzi and @dsollero, o que o torna o projeto mais legal ainda.

Pip.io: Uma novidade sem novidades

image

Ela apareceu com destaque no New York Times algum tempo atrás e não foi por acaso. O Pip.io é um mix de vários conceitos de redes sociais e life-streaming que deram certo em um lugar. Algumas características do Facebook, Brizzly, TweetDeck e ferramentas do Google estão dispostas nesta ferramenta criada por Leo Shimizu e David Chen.

Primeiro, a interface lembra muito o Brizzly, cliente web do Twitter bem completo e estruturado. A disposição da timeline, a forma dos updates e o tempo de resposta são similares e igualmente eficientes.

Além disso, no Pip.io você tem a possibilidade de criar um canal com informações, muito semelhante as Fanpages do Facebook. Por sinal, as atualizações da timeline também remete ao já consagrado modo da maior rede social do mundo.

Além disso, existe integração com o Google Maps e a possibilidade de criar buscas personalizadas com todos os usuários do cliente. E além de Geo Search, o Pip.permite rastrear hashtags da mesma forma que as listas do Twitter. Outra coisa é o background interativo, que varia conforme as horas do dia, similar ao que existe no iGoogle. Entretanto, ainda não existe possibilidade de customização do background.

Tanta similaridade com estas ferramentas ficam mais evidente quando você adiciona streams do próprio Facebook, Twitter e YouTube. No futuro será possível acessar outras ferramentas diretamente da Interface do Pip.io.

Na minha opinião, ainda falta muito para o Pip.io  poder ser uma startup de sucesso global, pois falta algo inovador em meio a tanta features repetidas. Entretanto, suas funcionalidades pré estabelecidas tem ótimo tempo de resposta e juntas podem fazer dele uma boa alternativa para organizar seus feeds de redes sociais.

Finggers: Seus apps em rede

imageImagina o seguinte cenário: Milhões de smartphones conectados a uma rede EDGE, 3G ou 4G, com Apps que facilitam e simplificam atividades do dia ou outras que provêem diversão a qualquer momento para o usuário do dispositivo. Provavelmente, você como usuário deste aplicativo e plenamente satisfeito do seu uso, indica para um amigo ou outro para utilização e criação de uma rede de usuários mais ampla.

Como todas as redes sociais tem espaço para este tipo de ação através de paginas e comentários dos usuários, era de se esperar que alguma rede social fosse criada focando esta necessidade . Um canal criado recentemente que enfoca esta área é o Finggers. Uma plataforma que utiliza o conceito e a estrutura de rede social amplamente difundido pelo Facebook e Foursquare, você pode adicionar apps a sua lista de favoritos, compartilhar revisões dos produtos com outros amigos de sua rede e encorajar o uso destas aplicações.

image

Mas o Finggers não se limita apenas ao compartilhamento de informações da Apps pelos usuários. Desenvolvedores podem adicionar seus aplicativos e marcas em uma área exclusiva do site, trazendo uma área exclusiva de portfólio das suas criações.

Ainda em versão beta, o Finggers trabalha com aplicativos do iPhone em um primeiro momento. Mas é esperado para um futuro bem próximo a possibilidade de adicionar Apps do Android, Windows Mobile e BlackBerry. E quem desenvolve a aplicação é um brasileiro, o Dennis Schwartz, que sempre tem sido bem solicito em todos os questionamento referentes a esta novidade. Então, fica a dica!