18 de ago de 2006

Rock Negro

Ao assistir a MTV de madrugada, por volta das 2 hrs da manhã de hoje, um clipe me chamou a atenção. Era da Banda The Roots.



Mas não estou aqui para analisar a música, e sim um fato contextual que acontece diante dos nossos olhos: o fim do rock negro.

Pensem comigo, a origem do rock n' roll é diretamente ligado aos negros americanos, primeiro com o Blues que foi transformando-se. Uma das vertentes foi o Rock, graças a Little Richard no mainstream. O problema começou depois disso.

Elvis surgiu, provocativo para época (como um branco pode cantar e dançar música para negros?).

Parece que Elvis mostrou o caminho, e com sucesso de outras bandas de rock como Beatles, Rolling Stones e Beach Boys, que não tinham na formação principal negros ( o Rolling Stones tem músicos de apoio negros até hoje), criou se uma pré disposição inversamente ao contrária da idéia original: rock é para os brancos!

Influenciada pela mídia que deu espaço para as bandas e pelo avanço da imagem, que mostrava apenas meninos de cor branca a frente do que era chamado som da libertação, o rock se tornou propositalmente focada pela etnia parda.

Engraçado que muitas bandas negras surgiram, mas nenhuma consolidou-se após o ínicio. Artistas solos eram mais bem aceitos do que bandas com todos os membros negros, vide Hendrix e Kravitz. Próprio Little Richards foi assim.

Este preconceito por parte da mídia gerou uma abertura e um esquecimento por parte da própria população negra, que se esquece muitas vezes desta origem. E gerou uma ruptura social interessante: O rock, criado por negros, fora difundido por um branco e deixou de ser uma música com fundo étnico.

E a imagem associada ao rock n' roll oriunda dos negros está muito apagada. Tanto que The Roots é visto como exceção nos dias de hoje.

Um comentário:

Carina disse...

É verdade! E quando eu penso nas origens do rock, a coisa que acho mais irônica nesse mundo, são skinheads racistas e white powers que curtem rock. huahahaha