30 de nov de 2006

My chemical atraction...

A banda do momento. Não é o questionamento sobre comportamento ou som deles. Pois agora, eles fazem o momento. My Chemical Romance fazem parte da nova onda do Rock, que está atrelado ao movimento do emocore (ou Emo, não que eu vou mudar o mundo falando isso aqui...), músicas com letras emotivas tocadas no ritmo do Hardcore (nem isso irá mudar o mundo também).

Mas agora convido a entrar no divã todos: eles querem ser ícones. Explico:

O singles deles sempre foram relacionados a temas ligados ao lado mais sinistro do ser humano, com muita tristeza e melancolia. Mas ainda falttava o hino, pois a música "Helena" não correspondia tudo. "Welcome to the black parade" corresponde.

Foi elevado o espiríto dos garotos influenciados pelo punk gótico dos anos 80 ao nível mais alto da banda, e juntando tudo que foi usado de melhor recentemente para uma banda de rock fazer sucesso:

- Ópera-rock: o conceito de história serem contadas pensadas como se fossem uma ópera. "The Black Parade" tem este contexto e o primeiro single demonstra que as lições de "American Idiot" foram tiradas ao pé da letra.

- Jovens e seus medos: A música de hoje reflete todos os medos do jovem que não entende a grandiosidade do mundo (não por culpa deles, lógico...), e abstrai desta ansia canções que, podem não ser muito elaboradas, mas são simples e diretas a cabeça dos mais novos. "Welcome..." diz tudo.

- Fashion Rock: os anos 80 evidenciaram um rock performático chegando ao extremo do bom senso, sendo em até certos pontos ridículos. Em certos pontos, parece que as bandas de hoje querem recuperar isso. Mas o My Chemical vem com um mix em que certos momentos retorna para algo mais recente, um Smashing Pumpkins mais jovem. Ponto para eles!

- Marketing e vendas: Agrega-se tudo isso com blindagem e Top da Billboard, e temos uma goleada!!!

Não sei o que será do "My chemical..." daqui alguns anos. Podem ser um mini Guns (díficil), Nirvaninha (piorou!) ou um Green Day 2 (tantos tentaram...). Mas creio que eles serão o MCR, e podem se tornar um marco diferenciado ao Rock.

Cabe o futuro dizer de que forma...

Um comentário:

Thiago R. S. Rosa disse...

eu sei... attraction... rs