13 de fev de 2010

O Haiti e eu

Esta semana participei como “Tuitero” do programa Roda Viva com o Cel. João Batista Bernardes. Sereno, bastante hábil nas sua respostas sobre a situação política e as relações institucionais entre governo brasileiro e a força de paz comandada pelo exercito brasileiro, mostrou um retrato do que ainda acontece no pais caribenho. Nos bastidores do programa, o Cel. pareceu ser uma pessoa bastante acessivel, mostrando a mesma postura desempenhada durante o programa. E por conta disso, fez minha impressão sobre o assunto mudar.

Confesso que quando eu cheguei na sala de espera do programa e vi o pouco movimento gerado pela chegada de alguém do mais alto escalão do exercito brasileiro, pensei comigo que o assunto já era antigo e não traria dividendos suficientes. Estava enganado, como sempre. Ao prestar atenção sobre todas as informações declaradas durante o programa, percebi que ainda falta muito para o Haiti sair desta condição de pobreza extrema.

Veja a abertura do programa com o Cel. Bernardes e entenda um pouco do que eu digo:

Por isso, qualquer atitude que possa ajudar os Haitianos deve ser exaltada. E eu não poderia deixar de mencionar a gravação comemorativa dos 25 anos de “We Are The World”, numa bela iniciativa do Leonel Ritchie em conjunto com o produtor musical Quince Jones, que terá a sua renda revertida para o Haiti. Veja a nova versão, que ficou belíssima.

Google+

Arquivo



Site Meter