28 de jan de 2010

Campus Party – Day Three

Networking ou Informação? Qual é o principal motivo da Campus Party? Comecei a pensar isso no terceiro dia. Algumas mesas tem excelentes profissionais, porém falta conteúdo a ser debatido. As questões propostas passam longe do interesse daquele que assiste. Aproximar aquele que está na platéia parece ser o principal entrave do evento nesta questão.

Ainda bem que estes eventos não estão mais presos a este tipo de protocolo. Uma vez colocada uma idéia na mesa, pode ser possível discutir ela em descoferências, com um grupo limitado de pessoas e todos eles expondo suas indagações sobre o tema. Com isso, não é possível afirmar que da Campus Party você sairá sem nada de novo. Pois o seu vizinho de bancada ou acampamento pode trazer exatamente aquilo que você busca.

Ora, e dentro deste processo já existe um networking natural entre todos os envolvidos buscando algo em comum. E isso é fundamental neste meio. Está é a importância de ter um evento que transmita do virtual para o real todas aquelas conexões que se estabelecem nas redes sociais.

Além disso, é preciso ter descontração. Diferentes áreas, com diferente objetivos trazem atores diferentes para atuar neste palco. Pode ser que os gritos do pessoal do Modding, quando tentam fazer um over-clocking numa máquina com sucesso, ou o visual diferenciado do pessoal de criatividade não devem ser encarados como um problema. Problema seria se o ser humano não tivesse essa diferenças.

Aliás, diferentes reações foi o aconteceram ontem após o anúncio do novo produto da Apple, o iPad. Na mesma mesa, gente falando que iria comprar imediatamente, outros falando que produtos da Apple não tem nada demais. A única certeza que fiquei depois de ontem quando vi as pessoas aqui dentro comentando sobre o anúncio é o seguinte: Ainda bem que somos diferentes um dos outros.

Google+



Site Meter